Pular para o conteúdo
2

 

A morte repentina de um colaborador pode resultar em grandes impactos para a organização. Independente da morte ter ocorrido dentro ou fora das dependências da empresa ou que tenha sido ou não em trânsito ou de alguma maneira sob a responsabilidade da empresa, é sempre esperado, tanto pelos colegas como principalmente pelos familiares, um suporte por parte da empresa. Estar preparado para saber lidar com situações emergenciais e ter um protocolo de atendimento para lidar com a morte e o luto dentro da empresa, certamente minimizará danos à imagem da empresa e, especialmente, demonstrará que a empresa possui uma preocupação além das obrigações legais quanto aos seus colaboradores, mostrando-se mais atenciosa e humana.

Preventivo

O maior erro que muitas empresas comete é acreditar que fatalidades nunca irão acontecer com elas. Por conta disto, não possuem nenhum plano para emergências, não possuem nenhum protocolo para lidar com casos excepcionais como acidente de trabalho, morte de colaboradores sob responsabilidade ou não da empresa entre outros. Por não estarem preparadas, normalmente tomam decisões inadequadas ou acabam sendo omissas naquilo que precisariam agir de maneira rápida e assertiva. Neste contexto, elaborar um plano de contingência para crises que envolva morte ou acidentes com seus colaboradores é essencial, tanto para oferecer o melhor atendimento às vítimas e aos familiares, como também para minimizar eventuais desgastes para a imagem da empresa. 

Emergencial

Por mais que a empresa ofereça um seguro de vida ou outras obrigações legais, sempre haverá por conta dos envolvidos em algum acidente ou morte de colaboradores, especialmente pelos familiares, a expectativa de que a empresa saberá como agir e dar todo o suporte. Saber dar as respostas adequadas, saber como resolver conflitos e conduzir negociações, além de prestar o devido atendimento e homenagens. Em tempos de redes sociais, qualquer deslise da empresa quanto a forma de lidar com situações emergenciais poderá causar um enorme dano à imagem da empresa, por isto, estar bem assessorado neste momento fará toda a diferença.


Conheça o Projeto Humanize, uma iniciativa da Best Homenagens para promover ambientes mais humanizados dentro das organizações. Criado a partir de um estudo encomendado pela Best Homenagens sobre o Luto no Ambiente de Trabalho, o Projeto Humanize realizou um Fórum para discutir o tema em Dezembro de 2019 e você pode conferir todo o conteúdo no website do projeto.

Palestra: Assistência a Familiares de Vítimas e Gestão de Crise – Expectativas e Soluções Propositivas

Durante o Fórum Humanize – Melhores Práticas para lidar com o Luto no Ambiente de Trabalho, foi realizada uma palestra pela Sandra Assali e que você pode conferir na íntegra aqui.

Sandra Assali é Advogada, Mediadora, Palestrante, Autora e Presidente da ABRAPAVAA – Associação Brasileira de Parentes e Amigos de Vitimas de Acidentes Aéreos, desde sua fundação em maio de 1997 e hoje, com um trabalho reconhecido nos EUA (NTSB) e Europa (EASA). Prestou e presta apoio e orientação a familiares de vítimas em mais de 200 acidentes aéreos por todo o Brasil, tais como: GOL 2006, TAM 2007, Air France 2009, Chapecoense, entre outros. Além da assistência aos familiares de vítimas, também atua em Gerenciamento de Crise, com um trabalho hoje, referência em diferentes tragédias coletivas, tais como: Mariana e Brumadinho.

 

O Fórum Humanize foi realizado pela Best Homenagens e você pode conferir todos os vídeos e materiais sobre o evento acessando o website do Projeto Humanize.