Pular para o conteúdo
2

Historiador Jacob Gorender morre aos 90 anos

morre-jacob-gorenderMorreu nesta terça-feira (11), em São Paulo, o historiador e militante comunista Jacob Gorender. A informação foi confirmada pelo Cemitério Israelita de São Paulo, onde vai acontecer o velório e o enterro de Jacob, na quarta-feira (12).

Nascido em Salvador, em 1923, Jacob escreveu livros como de “O escravismo colonial” e “Combate nas trevas”, sobre a resistência à ditadura militar. Ele também trabalhou como jornalista.

Segundo o site da Editora Fundação Perseu Abramo, que publicou vários livros de Gorender, ele estava na UTI há um mês e meio. Ethel Gorender, sua filha, disse à editora que ele desenvolveu um quadro infeccioso que se agravou muito nos últimos dias.
Gorender foi membro do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Em 1968, com o início da ditadura militar, participou da fundação do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR).

Em 2006, Jacob, que foi preso político durante a ditadura militar, falou ao G1 sobre a proposta de indenizações do então governador de São Paulo, Cláudio Lembo. Jacob foi preso ao chegar na casa de um companheiro, no dia de seu aniversário, em 20 de janeiro de 1970, e confinado por um ano no DOI-Codi, onde foi torturado. Na época, ele destacou a importância do gesto político.

“Esse dinheiro não compensa o que a gente sofreu. O que sofremos não tem preço que compense. É um fato positivo. Em vez de prender militantes políticos, o governador Cláudio Lembo está tomando providências. É melhor isso que ser preso e ser torturado”, disse Jacob Gorender.
Gorender, segundo a Fundação Perseu Abramo, foi reconhecido com o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e passou a atuar como professor visitante no Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP).

Fonte: G1

Voltar