Homenageamos hoje: Rubén Aguirre

Rubén Aguirre Fuentes (Saltillo, 15 de junho de 1934 一 Puerto Vallarta, 17 de junho de 2016) foi um ator cômico mexicano, famoso mundialmente por ter sido o intérprete dos personagens Professor Girafales no programa humorístico mexicano Chaves , Lucas Pirado, amigo do Pancada Bonaparte, e o Sargento Refúgio namorado da Marujinha no Clube do Chaves. Era casado com Consuelo de los Reyes.

O intérprete do romântico Professor Girafales, nasceu no dia 15 de junho de 1934, em Saltilo, Coahuila, México. Era o mais velho e o mais alto dos 6 filhos de Rubén Aguirre Flores, com 1,96 m.

Estudou em Saltilo até o segundo ano do primeiro grau. Foi viver junto com sua família em Torreón, Coahuila. Lá, ele completou o ensino fundamental na escola Centenário e o ensino médio no colégio Venustiano Carranza. Sempre foi considerado um aluno de ótimas notas, porém muito inquieto. Na faculdade, Aguirre estudou na Escola Superior de Agricultura Hermanos Escobar, em Ciudad Juárez, Chihuahua, formando-se engenheiro agrônomo.

Rubén começou a trabalhar muito cedo. Com pouca idade já havia trabalhado de tudo um pouco: já foi locutor de rádio e televisão, ventríloco, ator, narrador de touradas, lida de campo, toureiro, diretor de televisão.

Na cidade de Monterrey, Aguirre, trabalhou no Canal 6, como chefe de locutores e mão direita do gerente do canal. Nessa época, o canal tinha sido recém inaugurado e pouco a pouco começava a competir com o Tele Sistema Mexicano (canal mexicano mais importante nessa época).

Depois, os mesmos donos do Canal 6 abriram um outro canal, o Canal 8, e contrataram Rubén, não como locutor nem como ator, e sim como sub-gerente de produção.

Quando o canal entrou no ar, passou a trabalhar como executivo da empresa e, aos fins de semana, como ator, em um programa de sábado, criado por Roberto Gómez Bolaños “Chespirito”, que se chamava “Chespiritotadas”. O diretor do canal logo o impediu de desempenhar os dois trabalhos, alegando que, para a imagem da empresa, não ficava bem ter um executivo negociando durante a semana e um ator aos sábados. Para surpresa do próprio diretor do canal, Rubén escolheu ficar como ator e abrir mão do alto salário que recebia até então, como executivo da empresa.

A partir daí, começou a trabalhar com Roberto Gómez Bolaños em várias séries, como: “El Cidadano Gómez”, “Los Super Genios de la Mesa Cuadrada”, “El Chapulíl Colorado” (Chapolin Colorado) e “El Chavo del Ocho” (Chaves).

No seriado Chaves, Aguirre conheceu o sucesso internacional, interpretando o altíssimo Professor Girafales, eterno pretendente da Dona Florinda.

Rubéns ainda atuou em quatro filmes de Chespirito: “El Chanfle”, “El Chanfle 2”, “Charrito”, “Don Ratón y Ratero”.

Com o fim definitivo das gravações do Chaves, em 1992, Aguirre produziu em 1994 o programa “Aqui esta la Chilindrina”. O programa teve como personagem central a esperta Chiquinha, interpretada por Maria Antonieta de Las Nieves.

Desde 1976, Rubén era proprietário de um circo: “El Circo del Professor Jirafales”. Mas, nos últimos tempos, tinha se afastado do seu público e deixado de fazer shows, pois sentia muita vergonha do seu corpo. Ultimamente, o ator que ficou conhecido interpretando o Professor Girafales estava pesando mais do que pesava antes o próprio Seu Barriga. Aguirre engordou mais de 25 quilos devido ao uso de um medicamento para curar um problema que tinha na perna há alguns anos.

Rubén Aguirre vivia com sua esposa, Consuelo Aguirre, com quem teve sete filhos.

Em 2015 lançou sua biografia intitulada Después de usted.

Foi o último da turma do Chaves a ser entrevistado no Programa do Ratinho, a entrevista ocorreu no dia 25 de novembro de 2015.

Rubem Aguirre se aposentou dos palcos desde o fim de 2007, depois que ele e sua esposa, sofreram um acidente de carro. Consuelo perdeu as pernas após a batida. Ela e o marido passaram a usar cadeira de rodas.

No dia 14 de Agosto de 2014, ele foi internado no Instituto Mexicano de Segurança Social com quadro de desidratação e anemia. Segundo informações da Associated Press, o filho do comediante, Arturo Aguirre, disse à rede Televisa que “o estado de saúde do pai é um pouco delicado“.

Sem poder trabalhar na TV, no teatro ou no circo desde este acidente, ele passou a enfrentar também problemas financeiros. Em junho de 2015, ele divulgou uma carta em que dizia ter “sérios problemas de saúde” e pedia apoio para pagar seus gastos. O texto intitulado “E agora, quem poderá me defender?” (referência ao personagem Chapolin) foi divulgado em redes sociais no dia 15 de junho de 2015, e reivindicava assistência médica da Associação Nacional de Atores do México (Anda).

Em 2015, foi hospitalizado por causa de cálculos na vesícula e problemas na coluna. Mas os cálculos não puderam ser removidos na época justamente por causa de uma dívida hospitalar. Em entrevista ao canal Telemundo, emissora mexicana nos Estados Unidos, Aguirre disse que um dos filhos de Roberto Bolaños, ofereceu-lhe ajuda. Os outros colegas de elenco de “Chaves”, no entanto, não teriam feito o mesmo.

Em maio de 2016, ele foi internado, devido a uma pneumonia, e passou 11 dias no hospital.

No dia 01 de Junho de 2016, durante a internação, Aguirre usou o Twitter para agradecer aos fãs e chegou a brincar com boatos de sua morte. “Já começaram os rumores. Digo-lhes que estou vivinho e tuitando. Taaaa, taaa, ta,,, ta!“.

Rubén Aguirre Fuentes veio a falecer no dia 17 de junho de 2016, poucos dias depois de completar 82 anos. Sua morte foi confirmada por Edgar Vivar, intérprete do Senhor Barriga, através de rede social, onde divulgou sua última foto ao lado do amigo. Aguirre sofria com problemas renais e tomava vários medicamentos para controlar sua diabetes. Poucos dias antes de sua morte, ele havia passado 11 dias internado no México por causa de uma pneumonia.

Ele foi o quarto dos oitos integrantes do elenco principal da série “Chaves” a morrer. Antes dele, morreram Ramón Valdés (1923-1888), o Seu Madruga; Angelines Fernández (1922-1994), a Dona Clotilde/Bruxa do 71; e Roberto Gómez Bolaños (1929-2014), o criador e protagonista de “Chaves”.

No Brasil, o primeiro dublador do Professor Girafales foi o já falecido Potiguara Lopes, e o resto dos personagens (sendo também o segundo dublador do professor Girafales) foi dublado por Osmiro Campos, o dublador principal do Professor Girafales e de outros personagens. Em 6 de julho de 2015, Osmiro Campos, seu dublador principal, morreu vítima de parada cardíaca, aos 82 anos.

O apresentador Ratinho, em uma entrevista com Édgar Vivar, lançou um desafio: falou que se Rubén Aguirre não puder vir até o Brasil, ele iria ao México entrevistá-lo.

Sobre o autor

Leonardo Assem

Leonardo Assem


"O passado é história. O amanhã é um mistério. mas o hoje, é uma dádiva! É por isso que se chama presente."