Pular para o conteúdo

Voltar

História

Gianni Versace nasceu no dia 2 de dezembro em uma cidadezinha da Itália Régio Calábria. Cresceu com seu irmão mais velho Santo, sua irmã mais nova Donatella e seus pais.

Sua mãe dirigia um ateliê de costura onde Gianni trabalhou e aprendeu com ela por um tempo, desenhando e costurando roupas para ajudá-la e em 1973 se tornou designer da “Byblos” uma linha juvenil bem sucedida da Genny, uma marca bem famosa na época.

Encorajado pelo seu sucesso, em 1978 Gianni se mudou para Milão e fundou a Versace Company com seus irmãos, Santo o diretor geral e Donatella, diretora criativa. Apresentou sua primeira coleção para mulheres executivas em uma galeria de arte em Milão e inaugurou a boutique na Via della Spiga um dos pontos mais cobiçados da cidade.

Após abrir a boutique, Versace se tornou uma sensação no cenário da moda internacional, seus designs eram extravagantes, com cores vivas e cortes sensuais, o que lhe rendeu muitas críticas mas também muitos elogios.

Mesmo tendo aberto a boutique em Milão, Gianni não gostava da cidade, ele achava que a elite gostava mais de Giorgio Armani enquanto os emergentes usavam sua moda. Chegou até a dizer “Armani veste a esposa, Versace veste a amante” o que gerou uma rivalidade com Giorgio.

Mesmo com declarações polêmicas, se tornou um dos preferidos pelo seu estilo inconfundível. Ele vestia mulheres sexys e poderosas com cortes sensuais marcantes e seus dons de alfaiate excepcionais.

Ao longo de sua carreira, Versace criou figurinos para produções teatrais, óperas, e balés e foi pioneiro em usar couro na alta-costura. Lançou seus famosos corpetes que fundiam maiôs e vestidos trazendo uma referência ao sadomasoquismo com fivelas e bandagens. Naomi Campbell e Cindy Crawford ganharam fama junto com a grife e se tornaram símbolos de beleza no mundo inteiro.

O assassinato de Gianni Versace

Versace estava em Miami e saiu para correr como fazia todas as manhãs, na volta foi baleado e morto nos degraus de sua mansão no dia 15 de julho de 1997 pelo serial killer Andrew Cunanan.

Andrew era obcecado por Versace e muitas vezes se gabava por sua íntima “amizade” com ele, embora isso fosse sintomático dos delírios de grandeza dele que muitas vezes falsamente alegava ter conhecido celebridades.

Cunanan era garoto de programa bem educado e inteligente, atendia homens ricos e mais velhos. Matou um amigo, seu ex namorado, um cliente milionário, um coveiro e por fim, Versace, que se tornou o crime mais famoso e chocante naquele ano.

Após o crime, Andrew continuou em Miami sem ser reconhecido por duas semanas, mesmo com seu rosto em todo o lugar. Se tornou um dos 10 assassinos mais procurados do FBI e se suicidou com um tiro na boca.

Até hoje não se sabe o motivo do assassinato de Gianni Versace, os agentes do FBI acreditam que Versace e Cunanan já haviam se encontrado em San Francisco, embora o relacionamento deles ainda seja um mistério. A família de Gianni sempre negou firmemente que os dois já se conheceram.