Pular para o conteúdo
2

 

A construção de ambientes mais acolhedores têm sido prioridade em muitas companhias, mas como superar a histórica cultura corporativa baseada no disfarce das emoções? 

 

Durante décadas, prevaleceu nos escritórios a máxima “deixe seus problemas pessoais fora da empresa”. Apesar de ir contra a natureza humana, o esforço para cumprir tal regra era visto como sinal de profissionalismo, competência e autocontrole. Mas os tempos mudaram.Se, de um lado, a evolução tecnológica e a “frieza” das máquinas passou a fazer parte do dia a dia empresarial, de outro, a valorização da empatia e a atenção à influência emocional no ambiente corporativo tornaram-se parte do trabalho rotineiro das equipes de Recursos Humanos.

As relações frias, impessoais e estritamente profissionais já não cabem mais no mundo corporativo. As pessoas, especialmente os jovens que estão ingressando no mercado de trabalho, possuem outra expectativa quanto ao ambiente profissional, e não estar atento à isto é um risco para a empresa, pois poderá perder talentos, não ser atraente para novos talentos e, em casos onde o ambiente é tóxico, resultar em perda de produtividade e inclusive culminar em ações trabalhistas que, na sua maioria, são motivadas especialmente por questões de relacionamento e não necessariamente pelo não cumprimento de obrigações legais.

Ter um olhar humano sobre aqueles que fazem parte da organização não deve ser encarado como um diferencial, mas sim como uma necessidade.

Por conta disto que a Best Homenagens resolveu criar o Projeto Humanize. Aqui serão discutidos todos os assuntos que tangem as relações humanas no trabalho: Reconhecimento, Feedback, Diversidade, Igualdade, Respeito entre outros.

Nesta primeira fase trabalhamos o tema da morte e luto no ambiente profissional, mas em breve iremos trazer muitos outros temas para ajudar sua empresa a desenvolver ambientes mais humanizados.

Acompanhe todos os temas que serão abordados seguindo-nos nas redes sociais:


Conheça o Projeto Humanize, uma iniciativa da Best Homenagens para promover ambientes mais humanizados dentro das organizações. Criado a partir de um estudo encomendado pela Best Homenagens sobre o Luto no Ambiente de Trabalho, o Projeto Humanize realizou um Fórum para discutir o tema em Dezembro de 2019 e você pode conferir todo o conteúdo no website do projeto.

Fórum Humanize

Com o objetivo de entender e ajudar os gestores de empresas a lidarem com o luto, a Best Homenagens organizou o primeiro estudo relacionado ao assunto e o primeiro Fórum dedicado a falar apenas sobre luto.

Intitulado “Melhores Práticas para lidar com o Luto no Ambiente Profissional”, o estudo foi coordenado pelo psicólogo e consultor Bernardo Leite e apontou de forma geral o comportamento das empresas diante da situação de luto. O resultado do estudo foi discutido no Fórum realizado em 3 de Dezembro de 2.019 no Hotel Renaissance em São Paulo/SP e contou com a participação de: Madeleine Lacsko, jornalista especialista em Direitos Humanos tendo atuado na África pela UNICEF, Mariana Clark, psicóloga especialista em luto, Sandra Assali, advogada e presidente da ABRAPAVAA – Associação Brasileira de Parantes e Amigos de Vítimas de Acidentes Aéreos, Bernardo Leite, psicólogo, escritor e professor, coordenador técnico no estudo sobre luto nas empresas e Jakson Follmann, embaixador da Chapecoense e sobrevivente da queda do avião do clube em 2016.

Confira abaixo algumas fotos e o vídeo da entrevista com Jakson Follmann, onde ele conta de forma emocionante como foi lidar com 3 lutos ao mesmo tempo (perda de todos os amigos de trabalho, perda de uma perna e perda da carreira de goleiro). Você encontra todos os vídeos no site do Projeto Humanize.